Agrônomo desaparecido: sumiço completa um ano e 6 meses

ÁGUA BOA – O desaparecimento do engenheiro-agrônomo Éder Tadeu Maciel da Costa, 29 anos, completou um ano e seis meses sem nenhuma pista do seu paradeiro.

Nem a Polícia Civil de Água Boa, que investiga o caso, nem a família tem informações do agrônomo. Antes de sumir, ele deixou marcas em uma lavoura de milheto a apenas 8km da cidade, dia 5 de maio de 2017. A caminhonete da empresa em que ele trabalhava foi encontrada abandonada nessa plantação. Conforme a polícia, não havia marcas de sangue no veículo.

Uma varredura nos arredores não encontrou vestígios dele e testemunhas disseram que ele teria pedido carona naquela manhã na BR-158. Depois, nunca mais deu notícias. Seu celular não foi usado, nem sua conta bancária.