Casos de Dengue triplicam neste ano em relação a 2017

CANARANA – Os casos de Dengue em Canarana voltaram a subir neste ano após queda em 2017. Até o momento já foram notificados 188 casos da doença, mais do que o triplo do ano passado. Em 2017 haviam sido notificados 45 casos, o menor já registrado pela Vigilância Epidemiológica. O ano com mais casos da história foi 2016, com 669 notificações.

Conforme Christiane da Silva, coordenadora da Vigilância Ambiental, que faz o trabalho de combate ao mosquito transmissor, o Aedes Aegypti, a preocupação com o número de focos encontrados é muito grande. “De janeiro até agora já foram confirmados mais de 660 focos de criadouros do mosquito, sendo que 500 destes em residências”, colocou.

Apesar do aumento das notificações, Christiane da Silva acredita que esse número seja ainda maior porque muitas pessoas, por já saberem qual é o tratamento, não procuram a Secretaria Municipal de Saúde para que se possa fazer a notificação. “Quando fazemos a notificação e o mapeamento onde o paciente mora, fazemos uma varredura e o bloqueio nas imediações”, explicou.

Na última semana, Canarana alcançou um índice de infestação predial de 2,32%, ou seja, a cada 100 propriedades visitadas, em mais de 2 foram encontrados focos do mosquito. As maiores quantidades de focos estão nos bairros Morada do Sol (4,19%) e Sol Nascente (5,88%).

Além da Dengue, neste ano já foram notificados em Canarana neste ano 02 casos de Chikungunya e dois casos de Zika, que também são transmitidos pelo mesmo mosquito.