CONHEÇA A NOSSA HISTÓRIA: Colonizador Norberto Schwantes completaria 79 anos no dia 18 de março

O colonizador Norberto Schwantes nasceu no dia 18 de março de 1935. Portanto, se ainda vivesse, estaria completando 79 anos de vida. Ele é natural do Município de Carazinho-RS, sendo o mais velho dos quatro filhos de Delfino e Eugênia Schwantes. Os seus irmãos são: Arlindo, Édio e Milton. Schwantes casou-se com Gertrud Ramminger Schwantes em Mondai-SC no dia 30 de abril de 1960.  Dessa união nasceram os filhos: Martim André (18.03.62 em Mondai) e Alexandre (14.08.72 em Barra do Garças-MT).
Norbetro concluiu seus estudos primários no Grupo Escolar de Carazinho-RS, o secundário e clássico no Instituto Pré-Teológico de São Leopoldo-RS e o curso superior na Faculdade de Teologia e Filosofia da IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil) de São Leopoldo-RS. Estudou as línguas: português, alemão, inglês, latim, grego e hebraico.
Durante sua vida exerceu as funções de: Pastor da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana (IECLB) em Tenente Portela-RS (1960/1970); gerente geral da Cooperativa de Colonização 31 de Março Ltda – Coopercol (1971/1977); diretor presidente da Cooperativa Agropecuária Mista Canarana Ltda – Coopercana (1975/1980); diretor administra-tivo da Colonização e Consultoria Agrária-Conagro S/C Ltda (1975/1980); Sub-secretário de Estado, chefe do Escritório de Representação do Estado de Mato Grosso em Brasília (1987/1988); e Deputado Federal Constituinte pelo PMDB/MT em 1988.
Como colonizador, participou da fundação da Cooperativa de Colonização 31 de Março Ltda – Coopercol, com sede em Barra do Garças e foi responsável pela fundação das cidades de Cana-rana e Água Boa e pela implantação dos seguintes projetos de colonização: Projeto Canarana I;  Canarana II;  Canarana III; Projeto Garapu I; Água Boa I; Água Boa II; Vale da Serra Azul; Projeto Areões; Tabaju;  Água Boa III; Tanguro II e Projeto Kuluene. Também foi responsável pela fundação da cidade de Terranova-MT.
Em sua vida recebeu os seguintes títulos honoríficos: título de Cidadão Barragarsense; Cidadão Novaxavantinense; Cidadão Portelense; Cidadão Aguaboense; Cidadão Canaranense; Cidadão Terranovense; ComendaThemis Matogrossense e o Título de Comendador outorgado pela União dos Jornais Independentes – Unijori. Em 1988 foi admitido na Academia de Letras Cultura e Artes do Centro-Oeste, cadeira nº 55, registro fls 109 sob o nº 55 do livro nº 01.
Norberto Schwantes faleceu em Brasília dia 17 de setembro de 1988, com 53 anos de idade, vitimado pelo câncer. Foi velado no Salão Negro do Congresso Nacional onde, poucos dias antes, fora aplaudido por sua tenacidade em participar, já marcado pela doença fatal, das últimas votações da nova constituição brasileira. Norberto descansa por expresso desejo seu, no Cemitério Campo de Esperança da Capital Federal.