Conseg solicita ao prefeito repasse de recursos para investir em segurança pública

CANARANA – O Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) de Canarana, realizou na manhã de quarta-feira, 13, uma reunião com o prefeito Fábio Faria em seu gabinete, para tratar do repasse de recursos do município ao conselho com o fim de auxiliar as polícias Civil e Militar e realizar outras ações de segurança em Canarana.

Devido à crise econômica do Governo do Estado, as forças policiais estão penando para manter um mínimo possível de serviço de segurança à população. Em muitas cidades, inclusive, não há viaturas para os policiais. Onde tem viatura elas estão em péssimas condições ou não tem combustível. Soma-se a isso falta de armamento, munição, problemas em infraestrutura dos prédios e até mesmo questões como falta de alimentação, produtos de limpeza e outros tipos de materiais.

Para se virar, as polícias encontram apoio da comunidade, fazem vaquinha entre os policiais e, claro, procuram apoio do Prefeitura Municipal. Aliás, muitos órgãos do Governo do Estado hoje são mantidos com apoio das prefeituras e isso não é diferente em Canarana, onde há cedência de funcionários para auxiliar nos trabalhos. Porém, o orçamento dos municípios, que já está no limite, vive estourando por mais essa despesa de responsabilidade do Governo do Estado.

Conforme postagem nas redes sociais, o prefeito Fábio Faria anunciou que não realizará o Carnaval este ano em Canarana. O recurso será investido, segundo ele, em áreas prioritárias, entre elas a segurança. A decisão foi apoiada pela grande maioria da população.

Na reunião os integrantes do Conseg solicitaram ao prefeito um repasse mensal para o conselho a fim de auxiliar as polícias em seus trabalhos. Além disso, foi solicitado apoio para o início de instalação de câmeras de segurança na cidade, instalação de uma rede de rádios digitais, além da cedência do PSF construído no bairro São Caetano que está abandonado e sem perspectiva de reabertura para abrigar a Depol da PC de Canarana, pois as atuais instalações são absurdamente inapropriadas. Conforme o prefeito, os pedidos serão analisados, mas ele deu parecer positivo para o auxílio em todas as reivindicações.

O Conseg fará nos próximos dias reuniões com representantes do Poder Judiciário e Ministério Público, a fim de também conseguir recursos de transações penais para serem investidos em segurança pública. Empresários serão procurados para auxiliar financeiramente na instalação de câmeras de segurança, que com o apoio da empresa HZ sairão com custo reduzido.