Governo e representantes de associações comerciais discutem demandas

CUIABÁ – O governador Pedro Taques e o presidente da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (Desenvolve MT), José Adolpho, se reuniram a quinta-feira (28), com 37 representantes das Associações Comerciais e Empresariais (ACE´s) para discutir propostas voltadas ao incentivo fiscal, segurança jurídica, oportunidades de investimento e desenvolvimento econômico para o setor em Mato Grosso.

As pautas foram formalizadas por meio de uma carta propositiva entregue ao chefe do executivo. “Foi uma honra recebê-los aqui e tenho interesse em continuar trabalhando para a recuperação da economia. Estas questões me preocupam muito desde quando eu ainda estava no Senado”, destacou o governador Pedro Taques.

De acordo com o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Primavera do Leste, Ubiratan Ferreira, o crescimento das vendas pela internet (e-comerce) e televendas no Estado, têm gerado uma concorrência desleal, devido ao baixo custo do frete, logística e a não necessidade de contratação de pessoas, como funciona em uma empresa física comum, por exemplo.

“Mato Grosso é um Estado em que o desenvolvimento é mais forte no setor do agronegócio e não no da indústria. Perdemos muito para as regiões sul e sudeste quando falamos no rendimento comercial, e nossa preocupação é de como isso está afetando as lojas físicas. Não queremos ter que encarecer o preço dos nossos produtos, e por conta disso, deixar de vende ou fechar as portas”, explicou.

O presidente da Desenvolve MT, José Adolpho, ressaltou que não existe desenvolvimento sem o comércio. “O agro tem sua importância, a indústria tem sua importância, mas o comércio é o setor que mais gera emprego e renda dentro do Estado de Mato Grosso e no Brasil. É essencial mantermos essa empatia, mostrar o que o Governo está fazendo e como podemos ajudar”, disse o presidente.

As considerações sobre a edição de decretos tributos de consumo e processos tributários apresentados na carta propositiva, foram intermediadas pelo secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo. Segundo ele, dois novos projetos que lei que preveem alterações nas normas e resoluções, devem ser apresentados na próxima semana e posteriormente encaminhados para votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. “A reforma tributária dá segurança jurídica e vai simplificar. Naquilo que o Estado pode fazer dará um grande passo, mas precisamos entender também como será no âmbito nacional”, ponderou.

O presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Mato Grosso (FACMAT), Jonas Alves de Souza, considerou a reunião como uma oportunidade ímpar, por reunir representantes de várias cidades. Entres os participantes estavam representantes das associações comerciais dos municípios de Diamantino, Água Boa, Canarana, Rosário Oeste, Cáceres, Rondonópolis e Terra Nova do Norte.  “O governador ouviu a todos com atenção e cuidado. Estamos muito satisfeitos, porque o governo está apontando que irá caminhar na direção de um Estado mais eficiente que preste os melhores serviços à população“, pontuou.