Major é vítima de fake news em rede social

CANARANA – O blog Portal Araguaia entrou em contato com o Major PM João Paulo, comandante da PM de Canarana, para apurar uma notícia difamatória que circula nas redes sociais envolvendo o nome do militar. Leia a nota enviada a nossa redação.

Nota de esclarecimento

Em razão da repercussão que ocorre via redes sociais, venho a público primeiramente solicitar para que não repassem tais informações, pois esta é a verdadeira intenção de quem buscou denegrir a minha imagem, a da minha família, bem como, das demais pessoas envolvidas.

Em segundo lugar, sem querer me justificar, o que seria a primeira atitude que qualquer um teria e, por ventura, todos iriam entender do modo que lhe convir, o que importa neste momento, é que temos a plena convicção, digo eu e minha família, que tal caso extraconjugal e todas as demais acusações descritas neste ínfimo texto, não foram por mim praticadas. Texto esse, que diga-se de passagem, pude perceber de modo bem peculiar [posso até estar enganado], que foi escrito a quem pertence a caserna, ou talvez … tenha pertencido um dia (ou por ambos), uma vez que veemente temos combatido condutas ilegais dentro e fora da instituição.

Infelizmente, devido a nossa conduta enérgica, no sentido probo da palavra, cobrando com rigor o que é correto, desagradam pessoas que não tem a conduta tão ilibada, fazendo com que esta mesma pessoa, se enverede rotineiramente para o mal, praticando tamanha difamação contra este que vos escreve.

Quanto as demais acusações que me imputam, é natural que todo policial que luta contra os malfeitores do dia a dia durante o seu labor, recebe, infelizmente, denúncias contra sua pessoa (digo no caso de tortura ou lesão corporal), vez que em alguns momentos, as pessoas buscam relaxar suas prisões inventando uma ilicitude na ação policial.

Quanto a minha esposa, filha, estamos tão bem, viajando e conhecendo lugares incríveis e isso desperta a inveja nestes acovardados que se quer colocam o nome, inventando história para nos expor.

E por último, suplico a todos novamente, que não replique tais informações nas redes sociais, pois tal fato além de denegrir a imagem de todas as pessoas envolvidas, também configura crime! Não se rebaixe ao ponto deste ínfimo ser humano, o qual inventa uma história e some.