Canarana pede a retirada da comarca da lista de estudo de suspensão

CUIABÁ – O prefeito Fábio Faria e vereadores de Canarana, na presença dos deputados estaduais Nininho e Janaína Riva, se reuniram na tarde de terça-feira, 12, com o Dr. Carlos Alberto Alves da Rocha, presidente do TJ/MT, em Cuiabá, para pedir a exclusão de Canarana na lista de estudo para possível suspensão da Comarca.

Acontece que um erro de informação dizia que tramitavam no nosso Fórum menos de 3.000 processos, quando na verdade são quase 8.000. Acredita-se que isso motivou a incluso de Canarana. Mas o fato já foi informado pelo Poder Judiciário e pela OAB local e mesmo assim o TJ não tomou medidas.

Acredita-se que o TJ, além de fazer um estudo técnico com possibilidade de suspensão de varas ou comarcas, também esteja usando a tal lista para pressionar o Governo do Estado com relação aos repasses dos duodécimos. Em crise financeira, o Executivo está fazendo cortes em todos os poderes.

Assim, para o TJ ter Canarana na lista, município com PIB de mais de um bilhão de reais, sendo a 24ª economia do Mato Grosso, serve como pressão política. A divulgação do fato pela imprensa e a ida de políticos para reuniões com o Dr. Carlos Alberto, reforça o objetivo do TJ que é também fazer barulho e pressionar o governador Mauro Mendes.

Mesmo com o repasse de informações corretas, o presidente do TJ não demonstrou que irá retirar Canarana da lista. Garantiu que o estudo abrangerá todas as comarcas. Disse também que a imprensa anunciou a possibilidade de extinção de comarcas, o que não é verdade, pois para isso seria preciso aprovação da Assembleia Legislativa. No máximo o que pode ocorrer é a suspensão de algumas.

Os representantes de Canarana saíram da reunião com a certeza de que a Comarca local não será extinta e nem suspensa, porque não faz nenhum sentido se ventilar algo assim num município importante como o nosso, dentro de um cenário de mais de 80 comarcas no Mato Grosso.

Porém, por mais que a fala do presidente ateste que o estudo abrangerá todas, quem está lá na lista é a nossa Comarca, gerando insegurança, podendo trazer prejuízos para o município inclusive em outras áreas, como investimentos privados. Assim, as autoridades ainda querem a exclusão de Canarana dessa lista.