Prefeitos de Canarana e Santa Terezinha apresentam demandas na área de educação e infraestrutura

Imagem Ilustrativa

Os prefeitos dos municípios de Canarana e Santa Terezinha vieram nesta terça-feira (19.12) ao Palácio Paiaguás, em Cuiabá, para solicitar ao governador investimentos na área da educação e infraestrutura das cidades.

Para  Canarana, o prefeito Fábio Faria destacou que a prioridade é a reconstrução da Escola Estadual 31 de Março, que parou de funcionar após a constatação de problemas estruturais. Atualmente, cerca de 600 alunos do ensino fundamental e médio assistem as aulas no Parque de Exposições.

O gestor também citou a necessidade da troca da ponte de madeira pela construção de uma ponte de concreto sobre o rio Tanguru, localizada na rodovia MT-109, ligando Canarana a Querência, assim como a execução de obras de drenagem e pavimentação dos bairros Morada do Sol, Jardim Tropical II e praça do avião.

Após consultar os secretários das respectivas pastas, o governador Pedro Taques informou que a ponte faz parte do programa Pró-Concreto da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra), já está licitada e que aguarda agora a licença ambiental. Em relação a escola estadual, uma ordem de serviço para a concessão de salas modulares no centro da cidade foi assinada pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), garantindo que os alunos possam iniciar o período letivo estudando até que a escola seja estruturada novamente.

“O governador prontamente nos atendeu e nos deu boas notícias. A maior reivindicação da população é a escola e já estamos há algum tempo aguardando uma solução. A partir de 15 de fevereiro, os alunos ficarão temporariamente nas salas modulares e com certeza, em melhores condições”, afirmou o prefeito Fábio Faria.

A previsão é que as obras da nova sede da escola sejam iniciadas no primeiro semestre de 2018. “Eu quero assinar esta ordem de serviço em janeiro para que em fevereiro as obras possam sair do papel”, resumiu o governador Pedro Taques.

O prefeito de Santa Terezinha, Euclesio Jose Ferretto, apresentou demandas na área da educação, pedido de pagamento de emendas e patrulhas mecanizadas, além de cartões do programa Pró Família, para auxiliar a população que vive em situação de vulnerabilidade social.

Na oportunidade, o secretário chefe da Casa Civil, Max Russi, confirmou que o município será um dos beneficiados com o programa no ano que vem. Ao todo devem ser entregues 134 cartões. As demais solicitações foram encaminhadas aos secretários responsáveis e serão avaliadas conforme a disponibilidade financeira do poder executivo.