Produção de calcário aumenta 20% – 1 milhão de ton vão via balsa

COCALINHO – A produção de calcário nesse ano pode ter crescimento de até 20%. A informação é de uma fonte ligada ao setor. Nesse ano, devem ser produzidas 1 milhão e 200 mil toneladas do mineral, segundo estimativa inicial, nas 3 mineradoras existentes aqui no médio Araguaia.

Desse total, cerca de 1 milhão de toneladas são transportadas pelas rodovias estaduais MT-326 (Cocalinho-Nova Nazaré) e MT-240 (Nova Nazaré-Água Boa). Por esse trecho, existe a necessidade de transbordo por balsa no Rio das Mortes (MT-326).

Para o transporte desse montante, serão necessárias cerca de 25 mil viagens de carreta (média de 40 toneladas). Em média, são quase 70 carretas transitando todos os dias pela rodovia do calcário. Em média, o custo por viagem encarece em R$ 100,00 para passagem na balsa do Rio das Mortes.

O transporte de calcário possibilita uma arrecadação de R$ 2,5 milhões anuais só de balsa. A mesma fonte indica que o transporte de calcário encarece cerca de 5% justamente por causa do transbordo por balsa. De um total de R$ 11,2 milhões em frete, o custo para o transporte por balsa encarece cerca de R$ 500 mil ao ano.

NOVA NAZARÉ – O transporte por balsa no Rio das Mortes acompanha uma tabela de custos. Veículos de passeio pagam R$ 20,00 pelo transbordo. Os maiores pagam R$ 25,00. Caminhões de menor porte pagam R$ 45,00. Carreta com 6 eixos R$ 50,00, de 7 eixos R$ 65,00. O rodo trem com 9 eixos desembolsa R$ 75,00 por viagem para passar na balsa.