Produtores relatam perdas nas lavouras por ataques de animais selvagens

ÁGUA BOA – Lavouras de milho começando a pendoar estão sendo atacadas por animais selvagens. É o caso de uma propriedade rural na região do Rio Sete de Setembro com o Rio Pintado. O produtor efetuou fiscalização nas lavouras e encontrou cerca de 2,5% de prejuízos por ataques de animais selvagens. Os principais ataques são por catetos, java-porcos ou javalis. Antas e capivaras também podem atacar as lavouras de milho, causando prejuízos aos produtores rurais. Alguns produtores relatam perdas de 5% a 10% pelas mesmas causas. “Estão comendo nosso lucro”, disse ele. O Sindicato Rural está preparando um relatório pormenorizado com esses prejuízos.

Na instrução normativa nº 12, de 25 de março de 2019, o Ibama instituiu o Sistema Integrado de Manejo de Fauna – SIMAF, como sistema eletrônico para recebimento de declarações e relatórios de manejo da espécie exótica invasora javali. Considera-se controle do javali a perseguição, o abate, a captura seguida de eliminação direta de espécimes, podendo usar arma branca, de fogo, armadilhas e cachorros. As pessoas físicas e jurídicas que executarem o controle de javalis deverão se cadastrar e informar as atividades previamente, no sítio eletrônico do Ibama no Sistema Integrado de Manejo de Fauna – SIMAF, e solicitarem a autorização para o manejo de javali, que terá validade de três meses.