Redução de R$ 150 mi da folha

CUIABÁ – O governador Mauro quer fechar este primeiro ano de mandato com redução de R$ 150 milhões na folha. Se cumprir essa meta, projetada dentro das medidas austeras de redução do tamanho da máquina e com menos cargos comissionados, o percentual de despesas com pessoal cairá de 58% para 49%. Detalhe: hoje o Estado está bem acima do limite estabelecido pela lei fiscal, que é de 54%. Para ajudar o Executivo a cortar gastos com subsídios do funcionalismo, será feita uma auditoria, ou seja, pente-fino em todos os cerca de 100 mil servidores. Há indícios de muitas distorções que, ao longo dos anos, elevaram ilegalmente o salário de muitos deles.

Mesma marca e sem desperdício

Em período de crise, Mauro Mendes decidiu não implementar uma identidade visual própria em sua administração. Para identificação do governo, vai usar a mesma marca elaborada pelo antecessor Pedro Taques. A única mudança será a não utilização da frase “Estado de Transformação”, uma personalização feita pela gestão tucana. Em vídeo publicado em seu perfil no Facebook, o governador criticou tal cultura política e disse que a medida fará com que o Estado deixe de gastar R$ 68 milhões com nova marca, slogan, brasão, cores, pinturas de fachadas, adesivagem de carros, crachás para todas as secretarias e órgãos, e materiais de papelaria. Mauro ainda prometeu enviar um projeto de lei à AL para estipular uma identidade oficial do Estado, proibindo mudanças futuras.