Caixa d’água limpa é sinônimo de saúde

CANARANA – Você está atento ao fato de que o reservatório de água na sua casa ou empresa precisa ser limpo a cada seis meses? Essa é a recomendação de especialistas, respaldada pelo Ministério da Saúde (MS). A primeira coisa que vem à cabeça ao abrir a torneira e se deparar eventualmente com um fluxo d’água aparentemente suja é a de que ela possa estar sendo tratada inadequadamente pela concessionária responsável. Algo que você deve lembrar de imediato é que água com coloração pode ser o primeiro sinal de que a vida útil da limpeza da caixa d’água já passou. A falta de manutenção regular nos reservatórios internos pode impactar diretamente na qualidade da água e, consequentemente, trazer sérios riscos à saúde.

A recomendação técnica é que as caixas d’águas sejam lavadas a cada seis meses, para que se evite a contaminação de doenças graves como leptospirose, cólera, diarreia e febre tifoide. Além disso, o reservatório deve estar sempre tampado para evitar ainda a proliferação do mosquito da dengue, o Aedes aegypti, assim como a entrada de outros insetos e animais. Mensalmente, a Águas Canarana, concessionária responsável pelos serviços de saneamento no município, realiza testes na à Estação de Tratamento de Água (ETA) e ao longo da rede para aferir, continuamente, a qualidade da água que chega até a casa do cliente. Somente no ano de 2018, foram realizados mais de 45 mil testes de caráter físico, químico e bacteriológico em amostras coletadas junto à ETA e cavaletes, que são os conectores da rede pública às chamadas economias, universo de unidades consumidoras existentes na cidade. Em 2019, já foram realizados, janeiro até o momento, 22.849 testes de qualidade.

“Nossos profissionais trabalham focados na garantia da qualidade tanto na prestação dos serviços quanto na entrega do produto vital, que é água, ao cliente. Nossa rotina inclui rigoroso processo de tratamento, com controle de qualidade a cada duas horas, no laboratório que opera na própria estrutura da ETA. Mas é importante que todos façam a sua parte. O cliente necessita cuidar, regularmente, das instalações hidráulicas de seu imóvel e adotar o hábito de fazer a limpeza da caixa d’água a cada seis meses”, observa o Coordenador Geral de Operações da Iguá MT, Guilherme Paladini de Souza, reforçando que a água da rede pública chega às residências e comércios com a quantidade de cloro adequada para que a qualidade seja mantida durante a reservação no imóvel do cliente.

Saiba como fazer a limpeza da caixa d’água de forma correta:

1. Feche o registro e utilize toda a água da caixa d’água.

2. Quando a caixa estiver quase vazia, feche a saída e utilize a água que restou para a limpeza da caixa e para que a sujeira não desça pelo cano.

3. Esfregue as paredes e o fundo da caixa utilizando panos e escova macia ou esponja. Nunca use sabão, detergente ou outros produtos.

4. Retire a água suja que restou da limpeza, usando balde e panos, deixando a caixa totalmente limpa.

5. Deixe entrar água na caixa até encher e acrescente 1 litro de água sanitária (2,0% a 2,5%) para cada 1.000 litros de água.

6. Aguarde por duas horas para desinfecção do reservatório.

7. Esvazie a caixa. Esta água servirá para limpeza e desinfecção das canalizações e do domicílio.

8. Tampe a caixa d’água para que não entrem pequenos animais ou insetos.

9. Anote a data da limpeza do lado de fora da caixa.

10. Finalmente abra a entrada de água. Programa-se para efetuar novamente a limpeza após seis meses. Muito bem! A sua caixa d’água está saneada, livre de contaminações.