Conab divulga resultado de pesquisa sobre perdas no transporte e armazenagem

CURITIBA – O Brasil perde no transporte de grãos das rodovias até os portos de embarque para exportação, especialmente de arroz, trigo e milho, percentuais de 0,13%, 0,17% e 0,10%, respectivamente, segundo pesquisa realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os índices, que incluem também a perda em armazenagem, foram divulgados nesta terça-feira (05/11), durante o I Seminário sobre Eficiência e Redução de Perdas no Armazenamento e Transporte de Grãos no Brasil, realizado na sede do Sistema Ocepar, em Curitiba/PR.

Autoridades

Participaram do evento, o vice-governador do Paraná, Darci Piana, o diretor-presidente da Conab, Newton Araújo Silva Júnior, o presidente da Associação Brasileira de Armazenagem (ABCAO) Johnni Hunter Nogueira, o diretor executivo de Operações e Abastecimento da Conab, Bruno Cordeiro, e o superintendente da Conab no Paraná, Erli de Pádua Ribeiro. O superintendente da Fecoopar, Nelson Costa, acompanhou o evento e foi o mediador de debate sobre iniciativas para a busca da eficiência no armazenamento de produtos agrícolas.

Causas

As perdas desses grãos, segundo o estudo, são causadas basicamente por três fatores que se correlacionam, sendo eles “as más condições das rodovias, a precariedade da frota de caminhões e a imprudência de motoristas”, conclui. A pesquisa apurou também que o arroz, cuja maior produção nacional tem origem nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins, tem uma variação de 1,5 a 4% de perdas na armazenagem em silos. Os pesquisadores destacaram, no entanto, a boa conservação sanitária dos grãos tanto nos segmentos de armazenagem quanto na industrialização e comercialização.

Trigo 

Já para o trigo, a apuração chegou a um índice médio mensal obtido de quebra técnica nos grãos, calculado por meio de amostragens, de 0,43% para silos de alvenaria e de 0,11% para os metálicos. À tarde, durante o seminário, os estudos serão detalhados pelos técnicos, com a apresentação dos artigos referentes a cada uma das pesquisas, que estarão disponíveis no portal da Conab após o término do evento.