Formatação de rota turística avança em Canarana

CANARANA – Uma reunião envolvendo o Executivo e o Legislativo Municipal, a Funai, a Seadetur (Secretaria de Turismo do MT), indígenas Xavante e do Xingu, além de assessores da deputada estadual Janaína Riva (PMDB), se reuniram na manhã de terça-feira, 02, na Prefeitura, para tratar sobre a fomentação do turismo em Canarana, principalmente o indígena.

A secretária de Desenvolvimento Socioeconômico e Turístico de Canarana, Marilei Bier (Nega), está formatando junto com a Unemat e o Conselho de Turismo do município, uma rota turística nas aldeias. A ideia é trazer o turista e levá-lo para conhecer aldeias Xavante, de etnias do Xingu, além de outros atrativos na cidade. Hoje muitos turistas visitam as aldeias, mas não permanecem na cidade.

O grande diferencial de Canarana é que além de ser o Portal do Xingu, o nosso território tem também aldeias Xavante. A população indígena do município é atualmente de 1.300 pessoas. Ainda na parte cultural, nossa cidade é a capital do nativismo do Mato Grosso e possui a maior Semanal Farroupilha do estado. Além disso, temos muitas pousadas de pesca, que atraem milhares de turistas todos os anos. Tudo isso pode ser aliado numa rota turística, onde o ponto de apoio será a cidade.

A ideia apresentada aos visitantes de Cuiabá, é a captação de recursos para a construção de um centro cultural sustentável e em forma de oca, para abrigar museu, espaço para venda de artesanato, espaço para treinamentos, espaço para apresentações, ou seja, um local de apoio ao turista e, além de levar o turista para a aldeia, trazer o índio para a cidade. Assim, o turista ficaria vários dias na cidade com diversas atrações para acompanhar.

Neste início do mês de julho, a aldeia Etenhiritipá, na Terra Indígena Pimentel Barbosa, em Canarana, recebeu estudantes de São Paulo, que passaram cinco dias na aldeia, num turismo organizado por agência que deixa dividendos para os indígenas. Assim, o que muitos acreditam é que ao invés de acabar com a cultura, a rentabilidade fará os indígenas manterem seus costumes, isso sem prejudicar o meio ambiente.

Para obter mais conhecimento sobre o assunto, no mês de junho a secretária Nega viajou pela China e pelos Emirados Árabes. Este último investe maciçamente em turismo.