Furto frustrado à fazenda Malu – tiroteio resulta em um morto e três presos

BOM JESUS DO ARAGUAIA – Marginais fortemente armados tentaram furtar defensivos agrícolas na madrugada de segunda-feira, dia primeiro de julho, na Fazenda Malu do Grupo Bom Futuro, no município de Bom Jesus do Araguaia.

Quando os marginais cortaram as câmeras de segurança do barracão, disparou o alarme em uma empresa de segurança na capital. Imediatamente as forças policiais e os proprietários da fazenda foram mobilizados, e por esse alerta, é que os marginais foram interceptados na estrada quando se preparavam para fugir da fazenda com os defensivos furtados.

Segundo o comandante do 13º CR da Polícia Militar, houve dois confrontos entre policiais e marginais no interior da fazenda. Na troca de tiros, um dos marginais morreu no interior do veículo que ele tripulava. Os demais fugiram ao cerco policial. Durante toda a segunda-feira, as Polícias Civil e Militar continuaram na perseguição aos marginais. Técnicos da Politec foram chamados para efetuar o levantamento do local do furto e dos tiroteios, para seguir o protocolo.

Os marginai abandonaram duas Fiat Strada, uma Saveiro incendiada e uma caminhonete Hilux. Os policiais acreditam que havia mais gente envolvida bem como veículos dando cobertura aos marginais. A pessoa morta já tem passagens pela polícia, segundo o tenente coronel Gyancarlos Cabelho. Os policiais passaram a noite de segunda-feira na região de matas perseguindo os bandidos.

Uma unidade da Força Tática do 13º CR também deu apoio na operação, bem como uma aeronave do Ciopaer/MT. Na madrugada de hoje, terça-feira, três pessoas foram abordadas em um hotel na vila Campinas, interior de Bom Jesus do Araguaia. Os suspeitos chegaram durante a noite passada pedindo pouso no hotel.

Com um deles, os policiais encontraram uma chave de caminhonete que deu partida em um dos veículos abandonados. Mesmo que negassem, ficou comprovada a participação do trio no crime.

Todos tem passagens pela polícia por crimes em Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. O coronel disse ter certeza se tratar de elementos perigos acostumados a agir em crimes contra o patrimônio no meio rural. Os defensivos agrícolas furtados foram abandonados pelos marginais em fuga. Ainda hoje, as forças policiais estão embrenhadas nas matas no interior de Bom Jesus do Araguaia, na tentativa de capturar outros integrantes da quadrilha.