Oito vítimas continuam internadas após explosão em rodeio; uma pessoa em estado grave

A explosão provocou a morte de duas pessoas e o caso está sendo apurado as responsabilidades pela Polícia Civil

Oito das 30 pessoas que ficaram feridas numa explosão durante queima de fogos num rodeio, em Bom Jesus do Araguaia, a 983 km de Cuiabá, permanecem internadas, de acordo com o prefeito do município, Joel Ferreira (PSDB). Duas pessoas morreram depois de serem atingidas por um rojão que caiu na arquibancada.

Segundo o prefeito, as vítimas estão internadas no Hospital Regional de Água Boa, a 736 km de Cuiabá. Logo depois do acidente, todos feridos foram levados para o Hospital Municipal de Bom Jesus do Araguaia, para os primeiros socorros e, os que estavam em situação mais grave, foram transferidos para a unidade da cidade vizinha.

O prefeito de Água Boa, Mauro Rosa (PPS), informou que o paciente que está em estado mais grave é um jovem que teve traumatismo craniano e precisa de transferência para um hospital com Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Já pedimos a regulação, mas infelizmente ainda não foi liberada uma vaga para ele, em uma unidade de Cuiabá”, afirmou.

Depois ao acidente, uma equipe de peritos foi até o local para avaliar as circunstâncias da explosão.

O acidente

O prefeito de Bom Jesus do Araguaia, Joel Ferreira (PSDB), disse que a explosão ocorreu no momento da entrada do locutor que iria narrar o rodeio, que acabou sendo cancelado devido ao acidente.

Um vídeo gravado por alguém que estava no local mostra o início do acidente. As imagens, que foram disponibilizadas pela prefeitura, não mostram o rojão caindo.

“Eu estava junto com outros prefeitos de municípios da região e empresários que iriam entrar na arena durante a abertura do rodeio desse dia, quando de repente houve uma explosão e o rojão se espalhou no alto, caindo na arquibancada. Não sabemos direito o que aconteceu”, contou ao G1.

Ele contou que depois do acidente, a festa acabou, e todos se mobilizaram para tentar ajudar as vítimas que estavam feridas. “Entrei em contato com as prefeituras da região para que ajudassem as nossas equipes no resgate das vítimas”, disse.