Projeto Integrador quer levar etnoturismo e outras ações para aldeias Xavante

CANARANA – No início deste mês de outubro, no dia 02, uma reunião envolvendo vários órgãos municipais, estaduais e federais, aconteceu na Prefeitura de Canarana. Na oportunidade foi apresentado um projeto que visa atender as aldeias Xavante da Terra Indígena Pimentel Barbosa, envolvendo economia verde, meio ambiente e etnoturismo. A ação foi chamada de Projeto Integrador e foi apresentado por representantes do gabinete da deputada estadual Janaína Riva.

Conforme justificativa do projeto, Mato Grosso é um dos lugares com maior volume de água doce do mundo e Canarana é o município com maior número de nascentes do Estado. Em seu território as águas correm para duas bacias, a do rio Xingu e a do rio Araguaia. A TI Pimentel Barbosa tem mais de 328 mil hectares e fica nos municípios de Canarana e Ribeirão Cascalheira. Tem 26 aldeias e 1.743 indígenas. Com o projeto apresentado, será dado prosseguimento com a implementação das ações.

Etnoturismo

No último mês de julho, a aldeia Etenhiritipá, na Terra Indígena Pimentel Barbosa, recebeu estudantes de São Paulo, que passaram cinco dias na aldeia, num turismo organizado por agência que deixa dividendos para os indígenas. Assim, o que muitos acreditam é que ao invés de acabar com a cultura, a rentabilidade fará os indígenas manterem seus costumes, sem prejudicar o meio ambiente.

A secretária de Desenvolvimento Socioeconômico e Turístico de Canarana, Marilei Bier (Nega), está formatando junto com os parceiros, uma rota turística no município, que abrange as aldeias Xavante, mas também contempla aldeias do Xingu, além de levar o turista para conhecer outros atrativos na cidade. Hoje muitos turistas visitam as aldeias, mas não permanecem em Canarana.