Projeto suspende feriados em Mato Grosso para compensar crise da pandemia

CUIABÁ – Duas propostas, para estimular a formatação de medidas de recuperação da economia de Mato Grosso, após a pandemia, foram apresentadas pelo deputado Max Russi (PSB), na quarta-feira (06), na Assembleia Legislativa.

Uma delas é um projeto de lei, que suspende ou torna facultativo feriados no estado. “Não temos como mensurar os estragos financeiros em nossa matriz econômica, até que essa pandemia acabe, mas precisamos pensar lá na frente e já construir medidas para retomar a nossa economia”, justificou.

Conforme o texto, a intenção é compensar o longo período de paralisação de boa parte do comércio e serviços, em decorrência do isolamento social. O parlamentar acredita que a medida, que faculta o funcionamento das atividades econômicas, poderá minimizar os efeitos negativos, resultantes das ações de enfrentamento ao coronavírus.

“As micro e pequenas empresas estão vulneráveis a abalos na economia e um possível fechamento generalizado de empresas poderia ocasionar demissões em massa e um caos social. É preferível trabalhar no feriado, a passar fome”, argumentou.

Outra proposta apresentada pelo deputado Max Russi foi uma indicação, para que seja instituída uma política estadual de estímulo, incentivo e promoção da Economia Solidária.

A ideia, conforme explica Russi, é promover ações que consolidem a plataforma multilateral, modelo que atende dois grupos distintos de clientes, envolvendo todos os atores, públicos e privados, interessados no desenvolvimento socioeconômico do MT.

“Com esta ação, é possível que empresas e profissionais autônomos prestem serviços ou ofereçam produtos entre si, sem se restringir à troca com apenas uma empresa ou prestador de serviço, como ocorre na forma bilateral”, explicou.

Outro fator positivo, segundo o parlamentar, seria a criação de mecanismos simples e ágeis, para a abertura e fechamento de iniciativas, dentro do conceito de consumo colaborativo.

“Existe assim a possibilidade de propiciar segurança e apoio para empresas em processo de formação e diminuir limitações regulatórias e burocráticas”, complementou.

Por Mídia News.